Lixo transformado em energia”: MITOS versus FATOS

Published Year:
2012
Short Description: 

A incineração é uma tecnologia de tratamento de resíduos sólidos que se realiza como queima de lixo produzido em residências e em estabelecimentos comerciais, aí incluídos materiais que trazem algum tipo de risco para a saúde das pessoas e para o meio ambiente. A incineração converte materiais descartados, tais como papel, plástico, metal e restos de alimentos, em diferentes tipos de cinzas, em gases que entram em combustão, em elementos poluentes do ar, em calor e em lama resultante da poluição da água usada no processo. Nos Estados Unidos, há 100 incineradores de lixo. A maioria deles é usada na geração de eletricidade. Nesse país, a construção de incineradores foi interrompida em 1997 por causa de oposição pública, que ressaltou, como consequência inevitável da preferência pela incineração, a expansão de riscos para a saúde individual e coletiva, os custos muito elevados e a desvalorização de práticas de redução na produção de lixo, tais como a compostagem e a reciclagem. Mais recentemente, a indústria da incineração tem tentado expandir sua participação no mercado divulgando propaganda que busca legitimar as tecnologias que usa por meio do mote “lixo transformado em energia” (WTE, em inglês: “waste to energy”), enfatizando afirmações, que são enganosas, de que tais tecnologias promovem a “redução da poluição ambiental” e são “fonte de energia limpa”.

Document Type: 
Language: